terça-feira, dezembro 13, 2005

EXTERMINADOR DO FUTURO


Arnold Schwarzenegger, exterminador do futuro e, por algum aborto da natureza, eleito governador da Califórnia, negou o pedido de clemência para Stanley Willians, outrora líder de uma gangue de rua, e atualmente um importante ativista contra a violência (tendo sido até indicado para o Nobel da Paz). Willians cumpriu sua pena de morte recebendo uma injeção letal ontem à noite.

A reflexão que proponho hoje não tomará em conta que, pelo menos, Schwarzenegger mudou os métodos e não entrou na câmara de execução armado até os dentes, atirando para todos os lados. Nem tampouco sobre a conduta pregressa do executado.

O que pretendo lançar para a discussão é a prepotência de um país que insiste em manter a pena de morte, mesmo contra todas as evidências sobre a sua eficácia. Pior do que isso: um país que acredita que a morte pode e deve ser o coroamento de um processo judicial.

As autoridades americanas têm o poder de transformar a pena de morte em prisão perpétua (o que corresponde “morte” do sujeito para a sociedade). Por que então matar ? Haveria alguma utilidade sócio-educativa na morte de alguém ? Dirão alguns: a pena de morte inibe outros crimes .... mas aí então o sujeito estará sendo julgado por sua utilidade para coibir novos crimes, não pelo crime que praticou.

Como ativista contra a violência será que Stanley Willians não teria sido mais produtivo para a sociedade, principalmente para a sociedade americana, tão carente de vozes que se levantem contra a violência ?

Assim como falei sobre o desarmamento (provou-se, após, que a campanha do não tinha dois grandes patrocinadores....as companhias fabricantes de armas), e, perplexo, sobre a auto-imolação do Francelmo, essa morte soou como mais um grito macabro: VIVA A MORTE !!!! Por mais paradoxal que isso possa parecer.

O mundo não fica menos violento com a morte de Stanley Willians...fica mais violento porque concede ao exterminador do futuro o direito de matar “legalmente” um ativista contra a violência.

Daniel Bykoff, co-editor deste Blog, é contra armas, penas de morte e tudo mais que nos iguale aos verdadeiros criminosos.


0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home