quarta-feira, novembro 02, 2005

Oremos!


O padre passa o sermão baseado no Novo Testamento e nas palavras de Jesus Cristo, que prega o amor ao próximo. A seguir, orações, meditações e o sujeito sai aliviado da igreja, com a alma pura, sentindo-se leve, realizado...e propenso a fazer o bem.
Liga o carro e volta para casa. Na primeira esquina, toma uma fechada de um motorista irresponsável. Ele não se contém:
- Ô, seu FDP!!! Não olha pra onde anda seu C*****!!!

***

Ela saiu do centro espírita revitalizada. A palestra foi excelente, a mesa revelou que o espírito precisa ser tolerante, que as provações são, na verdade, ajustes de outra vida. O médium recebeu uma entidade que falou o quanto é bela a tolerância para com espíritos menos evoluídos. Sim, sim, ela sentia-se leve, consciente de suas falhas e que irá corrigi-las.
Ao chegar em casa, um cheiro de queimado e lá está a empregada a lutar com panelas no fogo. Ela não se contém:
- Puta merda, Maria!!! Olha esse cheiro pela casa toda! Mas que droga, será que você não faz nada direito??

***

O pastor gesticula, grita, empapa de suor, ora, fecha os olhos...tudo em nome do sangue de Cristo que tem poder! Quase hipnotizado pela perfomance do pastor, ele cai em prantos. Vê o quanto desperdiçou de sua vida ao não resistir às tentações mundanas, do reino de Satanás. Decide dar seu testemunho da mudança de vida, de uma vida devota ao nosso senhor. Ao lado do pastor, anuncia uma oferta maior que os 10%. A assembléia urra; O pastor conclama a todos a viverem fora do pecado e dividirem o que tem com os irmãos.
Ele sai do templo disposto a pregar a palavra do senhor, a semear o bem e ajudar os necessitados. Mas, era fim de tarde e vai pra casa. Ao chegar encontra a esposa pedindo dinheiro para comprar algumas coisas no mercadinho. Ele não se contém:
- Droga, mulher! De novo, supermercado?? Não tem dinheiro não, se vira com o que tem, porra!

***

Seria ótimo se as pessoas fossem à Igreja, ao templo e realmente colocassem em prática no seu dia-a-dia o que ouvem por lá. Certamente o mundo seria mais...hã...tolerante. Nos tempos em que eu ia a Igreja Católica e vi muito disso: a conduta diária de muitas pessoas conhecidas em nada remetia aos ensinamentos cristãos...
Moro próximo a um centro espírita e vejo todas as noites: o povo sai do centro e logo a rua está cheia de carros...Numa noite destas teve até briga: um sujeito desceu do carro e quis tirar satisfações com o motorista do carro ao lado...E isso porque saíram de um culto religioso.
Ou então uma aluna evangélica que eu tive. Inteligente que só, mas um tanto fanática. Abandonou a escola. Nunca mais foi vista sequer na rua onde morava.
Fomos descobrir o porquê: grávida aos 16 anos, solteira, namorava um rapazote de 18 anos...também da igreja. Duvido que tenha sido obra do Satanás.
Afinal, diante de todas estas situações expostas, cabe a pergunta: por que as pessoas vão à(s) Igreja(s)?Claro, tirando os casamentos, há outras indagações: Será mesmo que vão em busca da paz espiritual? Será que a culpa pela falta de espiritualidade do homem é a sociedade contemporânea, onde a técnica suplanta o ser? As atribulações da vida moderna são empecilhos para colocar em prática o que prega o cristianismo, o budismo, o espiritsmo,etc?

Talvez se fosse uma busca de Jesus, Buda, Kardec, Krishna, Maomé, Tao...e não das dívidas que foram contraídas na compra daquele carro, daquela TV, das contas dos celulares...

Como se vê, daria uma tese. Mas o massa crítica não quer uma tese...apenas seu comentário. É mais simples que explicar a origem das religiões...
posted by Jaime Guimarães, ex-Católico,ex-postulante a pastor,ex-telionatário e atuamente à toa

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home