quarta-feira, abril 19, 2006

PORANDUBAS



Por mais que me esforçasse em encontrar um assunto capaz de povoar todo o artigo que vocês estão prestes a ler, não consegui.

Não sei se estou particularmente inepto para escolher o tema, nessa semana, ou se os temas, de tão corriqueiros, já não me enchem mais os olhos.

Falar dos distúrbios da França com a Lei que regulamentava o primeiro emprego ? Acho que já temos mais do que o suficiente para nos preocuparmos por aqui... Falar das ameaças bélicas dos EUA contra Irã...dos intermináveis atentados e represálias entre Israel e Palestina....da queda do Berlusconi...da descoberta de que o primeiro astronauta brasileiro não era na verdade o primeiro astronauta brasileiro....de que o Mar Morto finalmente vai morrer em pouco mais do que 50 anos....tudo isso me parece tão distante (embora na verdade não seja).

Mas sobra-nos nossa boa e velha política, um eterno acusar e defender. Vestidos do Alkmim, ops, da Lú Alkmim, contas secretas do Okamoto, compadres que não querem ir à CPI, desmoralização de parlamentares, indiciamento de congressistas e ex-Ministros pela formação de quadrilha (as festas juninas nem começaram). Pensando melhor, estou meio nauseado para tratar disso também.

Talvez uma abordagem mais jurídica do momento seja adequada, afinal esse blogueiro é advogado, formado há 24 anos (putz....tudo isso ? Meu Deus). Morreu Miguel Reali, grande jurista e filósofo de nosso tempo. E enquanto Miguel Reali morria, Gil Rugai era colocado em liberdade, Maluf teve confirmada a decisão de que não terá que devolver os fuscas doados com nosso dinheiro, a Varig não teve sua falência decretada, e o dano moral do caseiro está orçado em 17,5 milhões de reais.

Pensando bem, à míngua de assuntos mais chocantes, talvez eu devesse tratar mesmo de assuntos mais prosaicos, ainda que superficialmente, para levantar a bola para os arremates dos colegas que apreciam esse papo virtual.

Li outro dia no Blog de uma amiga (Conto meus Contos) um artigo sobre o tempo. Dizia a amiga escritora que tinha a impressão de que o tempo estava passando rápido demais. Nem lembro bem o teor do meu comentário, mas parece que eu disse que está passando mais rápido mesmo, não é impressão. Há um estudo recente (putz, não me perguntem a fonte) que afirma que a vibração da Terra (Gaia) sempre foi a mesma de todos os seres vivos (um pulsar Mãe). E por alguma razão que não se sabe ao certo qual é, esse pulsar acelerou-se. O incrível é que todos os seres vivos também passaram a vibrar na mesma freqüência alterada.

Isso significa, segundo as contas e demonstrações científicas, que o dia, ainda que nominalmente tenha 24 horas, não tem mais todo esse tempo todo (não deve passar de umas 19 horas pelos padrões anteriores)....daí a impressão de tempo passando mais rápido.


Se é balela ou não....falta-me preparo para discordar.

Mas devo concordar que há um sentido de urgência em tudo, ultimamente...

Será que Gaia está nos preparando para alguma coisa que está por vir ?

Ou será que preciso dormir um pouco mais e parar de tomar esse chazinho meio esquisito ?

Opinem....porque se chegaram até aqui, já perderam alguns preciosos minutos de seu tempo...e como já dizia uma famosa camiseta do Fernando Collor de Marshmellow, “o tempo é o senhor da razão”.
Daniel Bykoff, co-responsável por esse Blog, anda meio xarope, tanto que promete um poema para a próxima postagem, atendendo aos incentivos da galera.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home